PANIFICAÇÃO

Pão do Padre

Escrito por Fernando de Oliveira
8 de agosto de 2019

Olá Amigos, vamos falar de um pão com uma coloração incrível, o pão do padre.

A origem desse pão é desconhecida, existem rumores de que seria uma receita criada por uma padaria em Minas Gerais na cidade de Santa Bárbara, inaugurada em 1911, porém, não tem nada comprovado. Tem uma outra possibilidade baseada na semelhança do pão do padre com o pain de Brié, um pão de origem francesa que pode ter dado origem ao nosso queridinho das padarias.

Enfim, falar sobre o pão do padre me remete ao começo da minha carreira em 1994. Lembro-me do dia em que vi um padeiro fazer o pão do padre que de tão bonito e brilhante parecia de mentira.

Naquela época, as receitas eram raras e de difícil acesso, só consegui ter acesso a esta receita anos depois, quando comprei o livro do Benjamim Abrahão (in memorian). Lembro-me daquele ter sido o meu primeiro livro de receitas e lá para a minha surpresa tinha a receita do famoso pão do padre.

Muitas padarias produzem este pão nos dias de hoje e, sem dúvida, é um sucesso.

A massa dura, levemente adocicada, sovada e macia é ideal para passar uma manteiga, geleia ou fazer um pão na chapa.

Na minha receita que compartilho com vocês, tem massa fermentada do pão francês, uma técnica utilizada antigamente para reaproveitar a massa do pão francês que não assou de um dia para o outro, além de servir como reforço e assim permitir desenhar sobre os pães e manter a estrutura.

Espero ter a grata surpresa de ver este pão em todas as padarias brasileiras, valorizando nossa cultura, tradição e sabores.

Até a próxima!


  • Ingredientes
  • Farinha de trigo — 1.250g
  • Massa fermentada de pão francês — 500g
  • Água  — 200ml (aproximadamente)
  • Banha de porco — 150g
  • Ovos — 150g
  • Açúcar — 75g
  • Leite em pó — 75g
  • Fermento biológico seco — 25g
  • Sal — 22g


  • Modo de preparo
  • Em uma masseira, coloque todos os ingredientes secos e deixe bater por 1 minuto.
  • Adicione o restante dos ingredientes e deixe bater até ponto de véu e ficar uma massa dura.
  • Retire a massa da masseira, coloque-a em cima da mesa e corte-a em pedaços de 550g cada. Modele no formato de filão, afinando as pontas e leve para descansar em armário fechado por aproximadamente 90 minutos.
  • Após a fermentação, pincele gemas e faça cortes em cima dos pães.
  • Leve para assar com as seguintes temperaturas: Forno Turbo - 150ºC | Forno de Lastro - 180ºC por um tempo aproximado de 20 minutos.


Massa Madre News


ORIGEM

Pinsa Romana
Uma breve história e receita da Pinsa Romana
Frederico Tomé

ALEMANHA

Pão de Centeio Schwabenlaib (Pão do Sul)
Uma receita especial do pão do sul (Alemanha)
Rodrigo Gomes

CULTURA

Fermento de batata e pão colonial
Sobre o famoso pão colonial do Rio Grande do Sul e o fermento de batata (receita!).
Charlie Tecchio

FARINHA DE UVA

Pão de Farinha de Uva e Vinho do Porto
Vídeo-receita
Marcos Pickina