INVESTIMENTO
PANIFICAÇÃO
PADARIA
PRODUÇÃO
MARCIO RODRIGUES
KNOW HOW

Investimento e produção própria em foco no setor de panificação

22 JUNHO,2017

 

Conforme estudo Total Retail 2017, levantamento anual da network de empresas PWC, o brasileiro começou a visitar mais pontos de venda, incluindo aqueles que oferecem descontos por compras com maiores volumes, em busca de preços diferentes e mais atrativos. Essa nova realidade do mercado modificou a relação do brasileiro com as panificadoras. Sem conseguir competir no preço com o varejo e visando se manter em crescimento no mercado, as padarias valorizam seus produtos de fabricação própria como destaque.

 

O resultado tem sido percebido no volume de faturamento por departamento das panificadoras. Conforme levantamento do Instituto Tecnológico da Alimentação, Panificação e Confeitaria (ITPC), no último ano, as vendas de produção própria representaram 63,05% das vendas nas empresas, o equivalente a R$ 55,01 bilhões, enquanto os itens de revenda foram responsáveis por 36,95%, gerando R$ 32,23 bilhões. Em 2015, o setor de fabricação própria gerou por 58,3% do faturamento e os produtos de revenda representavam um percentual de 41,7%.

 

O crescimento desta categoria de produto revela o potencial dos panificados para o setor. Os produtos panificados de fabricação própria são as grandes estrelas da padaria. Eles têm se mostrado itens de hábito de consumo, com grande repetição de compra. Quando as padarias que trabalham com foco na qualidade de seus produtos apresentam uma boa resposta de fidelização dos clientes. As empresas que focaram nesta diferenciação do mercado fizeram se destacar mais, atraindo clientes e recebendo clientes de outras empresas que não estão se adequando a essa nova realidade.

 

Pão francês

 

O pão francês é o principal produto de venda das empresas de panificação e confeitaria. Mesmo com toda a diversificação de produtos e incremento de serviços do setor, de todos os pães fabricados no Brasil, 83% correspondem aos pães artesanais e destes, 46% correspondem ao pão tipo francês, segundo dados do ITPC. O item também se destaca pela alta produtividade e grande margem de contribuição – cerca de 80% por quilo produzido, além de ser responsável por cerca de 25% do lucro bruto de uma empresa de panificação.

 

Por toda essa importância, o Sebrae, a Abip e o ITPC vem desenvolvendo uma série de ações visando o desenvolvimento da qualidade do pão tipo francês no Brasil. As entidades tem procurado sensibilizar as empresas sobre a importância da qualidade para a ampliação do consumo do item no país. A melhoria da qualidade e da padronização dos produtos será fundamental para as empresas. A padaria em médio e longo prazo será um local que o consumidor enxerga como especialista. O pão é o que faz o consumidor retornar todos os dias e será determinante no futuro como grande diferencial.



< ANTERIOR
VOCÊ VAI GOSTAR
PRÓXIMA >