ALIMENTAçãO
SAúDE
CRIANçAS
VOLTAS àS AULAS
SANDUíCHE

Alimentação infantil: 5 ideias diferentes para a garotada

03 FEVEREIRO,2018

Crianças amam doces e alimentos industrializados — isso é um fato. E, para agradar aos filhos, os pais acabam cedendo e permitindo que os pequenos comam o que quiserem. No entanto, é extremamente importante que a alimentação infantil seja saudável e regulada.

 

Mas como fazer uma criança comer verduras e legumes? É, não é fácil. Afinal, a alimentação saudável é sempre relacionada a comidas sem graça.

 

Mas saiba que não precisa ser assim. Por isso mesmo, trouxemos dicas gostosas e muito nutritivas para melhorar a alimentação infantil de seu filho de uma maneira divertida e dinâmica.

 

Quer conferir nossas 5 ideias para o lanche da garotada? Continue lendo este artigo!

 

1. Saladas coloridas

 

Já ouviu a frase “comer com os olhos”? Pois é. Antes mesmo de o alimento entrar em contato com nossa boca, já o estamos devorando. Se a apresentação do prato é bonita e convidativa, temos muito mais vontade de degustá-lo, não é mesmo? E esse conceito é ainda mais forte na criança, que é naturalmente curiosa e está sempre olhando para tudo.

 

Por isso, ao fazer uma salada, não deixe nada muito sem graça, pois seu filho não se interessará. Aposte em uma apresentação divertida, lúdica e repleta de cores. Até porque, quanto mais a salada é colorida, mais nutritiva ela se torna.

 

As fatias de tomate, ricas em licopeno, além de ajudarem na prevenção de doenças como o câncer, podem virar o rosto de uma engraçada criatura, por exemplo. Já as folhas verdes, como as da alface e do espinafre, que auxiliam no fortalecimento dos ossos e ajudam na saúde dos olhos, podem se transformar em cabelos.

 

Além disso, cenouras, ovos e palmito podem terminar de compor a salada, junto com o tempero. Por falar nisso, atente sempre à quantidade de sal! Para ficar ainda mais divertido, que tal chamar o pequeno para ajudá-lo na preparação?

 

2. Torradas de pães artesanais

 

Outra dica versátil e de fácil preparo são as torradinhas. Sabe aquele pão artesanal ou integral que sobrou do café da manhã? Você pode aproveitá-lo muito bem, cortando-o em pequenos pedaços.

 

Para deixá-los mais criativos, corte-os em formatos diferentes, como estrelas, corações, triângulos, círculos e meia-lua. Para tanto, você pode utilizar cortadores próprios ou até utensílios domésticos, como copos e xícaras. Depois de cortadas, é só rechear as torradas ao seu modo.

 

Para o recheio, as possibilidades são as mais variadas possíveis. Que tal um antepasto de berinjela? O legume roxo, além de ser fonte de vitaminas e prevenir doenças, é colorido o bastante para chamar a atenção da garotada.

 

Para diversificar, além de torradas recheadas com o antepasto, que tal fazer um patê de ricota com espinafre? Rico em cálcio e ferro, essa verdura auxilia na prevenção da anemia e é importantíssima para o sistema nervoso.

 

3. Sanduíches saudáveis

 

Outra dica para o lanche do seu filho é trocar os salgadinhos industrializados por sanduíches naturais. As opções de sabores e combinações são diversas! Para montá-los, use sempre pães integrais ou pretos.

 

Lembre-se de que a massa do pão integral é muito mais rica em fibra do que a do pão branco. Além disso, o pão integral tem menos açúcar e gordura, o que traz incontáveis benefícios para o corpo da criança.

 

Para o recheio, a escolha dos ingredientes é essencial. Para ser uma refeição, é necessário ter, pelo menos, duas fontes de proteína, como queijo e peito de peru, e duas verduras ou legumes, como alface, tomate e cenoura.

 

Não se esqueça da apresentação do prato — nada de apenas juntar tudo! Para deixar o lanche mais convidativo, corte o pão em formatos diferentes, como corações e estrelas, ou faça buracos no pão de cima, assim o recheio colorido aparecerá e chamará mais a atenção da meninada.

 

4. Espetinhos de frutas

 

Na hora da sobremesa, que tal substituir os doces pelas frutas? Uma dica é inovar a popular salada de frutas. Em vez de colocá-las em potes, espete-as em palitos. Aqui, é preciso ter cuidado e ficar de olho para que a criança não se machuque. Se preferir, use palitos de plástico ou coloque proteções de silicone nas pontas dos palitos.

 

Para a preparação dos espetinhos, você pode usar diversas frutas. É interessante diversificar conforme as vitaminas e os minerais de cada uma.

 

O abacaxi, por exemplo, além de ser bem docinho, é uma rica fonte de vitamina C e betacaroteno, que contribuem para uma pele saudável e protegem a visão. Há, ainda, opções como:

 

  • a maçã, que contém vitaminas B1, B2 e B3, auxiliando no crescimento;
  • o melão, que evita a desidratação e aumenta a imunidade do organismo
  • a uva, que melhora a digestão e é uma aliada na manutenção da saúde cerebral.

 

5. Picolés de frutas

 

Além dos espetinhos, as frutas podem ser usadas de forma mais refrescante. Os picolés caseiros são uma boa pedida para o verão e podem ser incorporados ao cardápio dos pequenos nessa época de calor, pois têm menos açúcar do que as iguarias industrializadas.

 

Uma ótima opção é o picolé de pedaços de frutas, bem simples de fazer. Basta cortar, em pequenos pedaços, frutas como:

 

  • o morango, que ajuda a combater inflamações;
  • o kiwi, fonte de magnésio que ajuda no fortalecimento dos músculos e ossos;
  • a manga, cuja alta concentração de fibras ajuda a regular o intestino do pequeno.

 

Depois de colocar os pedaços de manga, kiwi e morango nas forminhas de picolé, basta cobri-los com água de coco, fonte de proteínas e fibras que ajuda na hidratação do corpo e no combate a doenças.

 

Com um pouco de esforço e criatividade, a alimentação infantil pode ser bonita, gostosa e, mais importante do que tudo isso, saudável. Comer doces e salgadinhos é gostoso? Claro que é! Mas o que não passa de um simples agrado hoje pode se tornar um vilão para a saúde de seus filhos amanhã.

 

Por isso, incorpore, cada vez mais, legumes, verduras e frutas no cardápio do pequeno. Assim, você contribuirá para seu crescimento e a manutenção de seus hábitos saudáveis.

 

Gostou de nossas dicas sobre alimentação infantil? Então, não se esqueça de deixar seu comentário neste post e dividir conosco (e com os demais leitores) suas opiniões sobre o assunto!



< ANTERIOR
VOCÊ VAI GOSTAR
PRÓXIMA >