NOVOS PRODUTOS
ALIMENTAO
BRUNO MORALEIDA
KNOW HOW

A melhor hora para pensar em novos produtos

14 NOVEMBRO,2017

 

Foi-se a época em que negócios de alimentação viviam bem apenas com um mix de produtos básico e quase imutável. Isso tenho certeza que você empreendedor já percebeu.

 

Recentemente tenho comentado muito sobre como o mercado de alimentação se comporta como as ondas. De tempos em tempos, e de acordo com a força da maré, temos no mercado “velhas novidades” que prometem muito, mas nem sempre entregam. Apesar disso, de tempos em tempos também, existem oportunidades que aparecem timidamente e entregam um resultado maior que o esperado.

 

O papel do empreendedor é ser um bom surfista e saber aproveitar qualquer onda. Para isso, é preciso observar o seguinte:

 

A mesma onda que dá o primeiro lugar no pódio ao melhor surfista, afogaria outros tantos.

 

Assim vamos ao que interessa: Quando é a melhor hora para se pensar em novos produtos?

 

Os laboratórios de criação têm que estar sempre abertos e em pleno funcionamento. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos é um trabalho constante onde se busca o produto ideal para o momento do mercado. O verdadeiro segredo então encontra-se em casar o “quando” com “o quê”.

 

O lançamento de novos produtos, no entanto, deve seguir uma lógica de mercado mais bem estruturada. O objetivo é estar pronto quando o mercado demandar.

 

Para quem começa um negócio existe uma fase de quarentena ou test-drive do mercado, onde é importante provar a relevância dos produtos ofertados para o consumidor. A partir deste estudo, baseado em vendas, lucratividade do produto e atração de clientes é possível iniciar novos estudos de desenvolvimento de produtos. Enquanto não houver confiança no mix é difícil pensar em ampliações. Como vamos clonar nossos campeões se ainda não temos certeza sobre eles?

 

DICA: Um bom período de testes dura de três a quatro meses para que seja bem avaliado.

 

Após esse período, o mercado é quem manda, e por isso mesmo não há mal algum em embarcar nas “velhas novidades” que estão em alta, desde que seu negócio não dependa delas para sobreviver no futuro. Oportunidades reais de inovação, porém, são sempre mais rentáveis quando se estuda o ciclo de vida do produto. “Quem chega primeiro ao poço, bebe água limpa”.

 

Fica então meu conselho a você, empreendedor, neste breve artigo. Nunca pare de escutar o mercado e criar novas possibilidades de produtos, porém não os lance sem ter a certeza que serão bem-vindos por seus clientes. Também não os tire da linha sem antes deixá-los amadurecer.

 

Criar sempre, lançar quando necessário e reprovar sem histórico nunca!

 

Bons negócios!



< ANTERIOR
VOCÊ VAI GOSTAR
PRÓXIMA >