Izabela Tavares

 

Quem te inspirou?

Descobri a paixão pela cozinha ainda menina, quando ajudava minha avó Emília na cozinha. Ela sempre me inspirou é um exemplo de mulher forte e determinada, nossos caminhos são muito parecidos. Profissionalmente não posso deixar de citar o Luiz Américo, que com o livro “Pão Nosso” fez despertar a paixão pelos pães, e meus mestres queridos da faculdade, que tanto me ensinaram.

 

Quando decidiu?

Ensaiava desde os 18 anos, mas decidi cursar gastronomia em 2012, quando tudo começou.

 

Como aprendeu?

Na universidade todas as técnicas, e pela vida a reconhecer e combinar sabores.  

 

Como define a sua cozinha?

Delicada, orgânica, divina e de amor.

 

Quem é você fora da cozinha?

Eu sou a Iza, geminiana, amiga, apaixonada, intensa, que adora conversar, comer e beber bem, e fugir para perto da família sempre que pode.

 

Sabor da Infância?

Tantos… banana amassada com chocolate, pão com banana no sofá da Vó Emília, torta de batata da minha mãe...

 

É um sucesso por quê?

Diria que está dando certo porque tem muita dedicação, estudo e amor envolvido.

 

Um prato?

Arroz com vegetais.

 

Comer ou preparar?

Os dois, tem dias que preparar, outros ser cuidada por alguém e apenas saborear.

 

O que comeu e não esqueceu?

Minha primeira experiência no Japão, aos 13 anos, em um restaurante italiano, nem foi a melhor a experiência da vida, mas me marcou, uma pasta com salmão defumado, talvez a porta de entrada para esse mundo lindo da gastronomia.