Augusto Carvalhal da Silva

Quem te inspirou?

Olivier Anquier, Lionel Poilâne e Raymond Calvel.

 

Quando decidiu?

Faço pães em casa desde o início dos anos 90. Comecei a trabalhar profissionalmente com pães em 2011.

 

Como aprendeu?

Livros sobre o assunto e cursos, posteriormente.

 

Como define a sua cozinha?

Busco aromas e sabores da minha infância e da infância de outras pessoas: "pães de antigamente".

 

Quem é você fora da cozinha? 

A mesma pessoa de dentro da cozinha, porém com menos farinha na roupa!

 

Sabor da Infância?

Pães uruguaios, com miolo denso e casca espessa, manteiga e café com leite cheio de açúcar.

 

É um sucesso por quê?

Se sucesso é fazer o que se gosta de fazer, então a resposta é esta mesmo. Não existe outra coisa que gostaria de estar fazendo agora. 

 

Um prato?

Churrasco. 

 

Comer ou preparar?

Preparar. E depois comer.

 

O que comeu e não esqueceu? 

No momento estou com saudades do rim ao molho madeira do Gambrinus, de Porto Alegre, acompanhado de uma garrafa de Baron de Lantier CS 1991.

 





POSTS